Quais são as ferramentas necessárias para fazer o armazenamento em nuvem?

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, Nuvem, software ERP, tga sistemas
Quais são as ferramentas necessárias para fazer o armazenamento em nuvem?

 

O serviço de armazenamento de arquivos online, em nuvem, é um serviço relativamente novo, agindo como um substituto para outros sistemas de armazenamento de arquivos, que vem demonstrando ser muito versátil em cumprir sua função. Mas quais são as ferramentas necessárias para o armazenamento em nuvem?

Primeiro, façamos um tour para entendermos como essa ferramenta que te permite acessar arquivos em qualquer lugar do mundo foi criada.

Como funciona o compartilhamento de arquivos na nuvem?

O conceito de compartilhamento e armazenamento de arquivos via nuvem se dá justamente pelo fator de que nuvem nada mais é que a conexão em rede de vários servidores, funcionando com provedores de espaço para o armazenamento.

A rede na qual se conectam esses servidores é justamente a internet, tornando o acesso a eles remoto a partir de qualquer computador. Alguns servidores inclusive aumentam essas ferramentas necessárias para o armazenamento em nuvem dando acessos para smartphones, que acabam possuindo a conexão na internet necessária para essa função.

A nuvem também se mostra versátil na hora de se moldar.

Hoje em dia, vemos que não só existem redes de nuvem pública, onde o próprio usuário pode salvar seus arquivos em seus perfis, como também as nuvens privadas, que são redes desenvolvidas para grandes empresas e provedores, para facilitar a transferência de arquivos entre eles funcionando com uma intranet.

Quais as vantagens do sistema de nuvens?

Uma das maiores vantagens de todas as ferramentas necessárias para o armazenamento em nuvem é justamente o acesso remoto. A possibilidade de poder acessar seus arquivos em qualquer lugar auxilia no fator peso, onde você não mais precisa carregar o seu notebook para algum lugar e acessar seus arquivos.

Com a evolução dos smartphones, o sistema de acesso remoto da nuvem permite que alterações necessárias sejam feitas a partir deles, acelerando muitos processos e até em alguns casos de emergência.

A disponibilização de espaço no seu hard-drive também se torna muito útil, visto que até mesmo programas inteiros podem ser salvos na nuvem, agindo também como outra maneira de backups.

E não se engane acreditando que nuvens públicas são sistemas vulneráveis, pois esse sistema de redes conta com perfis para separar os arquivos de cada usuário, dando a oportunidade para você personalizar a interface da página e garantindo a segurança de seus arquivos.

Provedores de espaço para esse armazenamento

Os serviços disponibilizados para armazenamento de arquivos na nuvem são encontrados por provedores pagos ou grátis.

Muitos provedores adotam a postura de liberar espaço de memória considerável para perfis não pagantes. Esse espaço chega a ser maior que a memória de muitos celulares, podendo lhe dar a opção de salvar muitos arquivos lá e liberar espaço em seus smartphones.

E nos provedores pagos, mesmo com um investimento em um plano menor, o espaço liberado chega a passar casa dos 100 gigas de memória, dando muito espaço para salvar toda a sorte de arquivos na nuvem e ainda manter eles seguros.

Ferramentas necessárias para o armazenamento em nuvem

E quais seriam as ferramentas necessárias para ter acesso a esse sistema? Tudo que você precisa é de um dispositivo que possa acessar a internet e possa transferir arquivos. Essas são as ferramentas necessárias para o armazenamento em nuvem.

Como deve ser a segurança da informação nas empresas?

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
Como deve ser a segurança da informação nas empresas?

 

Não é novidade que, nos dias de hoje, quase 100% dos procedimentos de business são realizados utilizando alguma forma de sistema digitalizado que, muitas vezes, é conectado à internet. Cada um desses procedimentos, seja durante sua execução ou mesmo depois de sua conclusão, deixa um rastro de informações.

Num mundo em que informação é poder, empresas pelo mundo investem cada vez mais na segurança de seus processos e de seus dados. O estudo e as técnicas relacionadas a proteção desses dados é chamada “Segurança da Informação”, área que está em constante evolução, considerando que as ameaças aos sistemas estão cada vez mais complexas.

Vamos então entender melhor os objetivos e procedimentos dessa área.

Propriedades da informação

O que chamamos de Informação é o resultado final de um processamento de dados convergentes num resultado comum. Ou seja, o número 108 é apenas um dado. Mas associado ao um nome de rua ele se torna um endereço, ou seja, uma informação.

Assegurar a informação é um dever designado às empresas pelo ISSO/IEC 27002:2005, que considera esse um fator imprescindível para a organização de um negócio. Para isso, ela deve ser protegida em três níveis:

  • Físico, garantindo proteção da estrutura física do sistema contra incêndios, desabamentos, entre outros;
  • Lógico, garantindo proteção contra erros acidentais como falhas de backup, violação de senhas, entre outros;
  • Humano, monitorando e garantindo que todos os colaboradores da empresa estão agindo de forma ética e confidencial

Além de apontar para a importância desses procedimentos, o ISSO/IEC também aponta alguns fatores básicos que compõe a segurança da informação: Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade.

Confidencialidade

Princípio básico de uma informação, esse fator é o que garante que o conjunto de dados não será divulgado ou conhecido por àqueles que não estão autorizados a ter acesso. Da senha de um celular até as técnicas mais modernas de criptografia, todos têm o objetivo de proteger a confidencialidade.

Ela também deve ser um fator importante a ser observado durante a comunicação e transmissão de dados. Sistemas de criptografia e proteção de documentos por meio de chaves assimétricas tem o objetivo de tornar a transmissão confidencial e acessível apenas ao emissor e ao receptor.

Integridade

A integridade garante que a informação não será modificada por terceiros, garantindo que ela seja legítima.

Durante os diversos processos de uma empresa, sejam internos ou envolvendo um cliente, a informação é transmitida e recebida diversas vezes. Para que esses processos aconteçam de maneira efetiva a informação deve estar coerente de correta.

Do contrário o processo apresentará erros, fazendo com que a empresa perca tempo e dinheiro. Analisadores de códigos e Fuzzers tentam combater os erros que possam levar a perca de integridade, evitando que isso aconteça.

Disponibilidade

A disponibilidade garante o acesso às informações àqueles autorizados, sempre que assim for necessário. Se os servidores se tornam inoperantes por algum motivo, seja acidental ou por algum ataque exterior, a situação se caracteriza como um erro de disponibilidade e é considerada um erro de disponibilidade.

Como pudemos notar, a segurança da informação é um fator de extrema importância. Tão importante quanto a organização do conjunto de regras e procedimentos relacionados a isso, entretanto, é a observação cuidadosa do fator humano, muito mais difícil de ser previsto. Uma vez aliado e bem coordenado, esse fator só tem a favorecer a segurança da informação nas empresas.

É possível fazer backup em nuvem dos documentos da empresa?

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
É possível fazer backup em nuvem dos documentos da empresa?

 

Você provavelmente conhece, ou pode até ser uma pessoa que trabalha sempre utilizando uma infinidade de documentos. Quem exerce funções assim precisa sempre estar consultando informações, mas também precisa de um lugar para armazenar os documentos.

Além do mais, esse lugar precisa ser seguro, tanto na questão de não ser acessado por pessoas não autorizadas, quando pelo fato de que você precisa tê-los caso queira consultar alguma informação.

A melhor forma de armazenar esses documentos tão importantes é fazendo backup deles em nuvem. Você sabe o que é isso? Hoje vamos falar um pouco mais sobre essa ferramenta, e mostrar como é possível guardar arquivos importantes da empresa, e acessá-los em qualquer lugar, sempre que for necessário. Confira!

O que é um backup? Como faço um backup?

Para aqueles que ainda não entendem sobre o assunto, vamos começar do zero. Um backup é o processo no qual você copia documentos, fotos, vídeos e outros tipos de arquivos para que não os perca, em um lugar que pode ser acessado através de um login e uma senha, sem qualquer tipo de dificuldades.

Mas onde esses arquivos ficam guardados? Num lugar que chamamos de “nuvem”. Isso mesmo!

Na verdade, são utilizadas ferramentas de armazenamento de arquivos na nuvem, e elas são feitas para priorizar a segurança das suas informações, que quando salvas em um dispositivo como pen drive, por exemplo, estão mais suscetíveis a falhas ou até ao desaparecimento.

Como faço um backup? Tudo o que você precisa é ter a ferramenta certa e existem várias disponíveis gratuitamente, e você pode escolher. As mais usadas são o DropBox, Google Drive e One Drive, mas existe uma série de opções.

Copie seus arquivos para um local no qual eles nunca vão se perder, e você poderá acessá-los a partir de qualquer dispositivo, através da sua conta.

Backup em nuvem para empresa

E já que essa tecnologia tão útil está disponível, por que não usá-la a favor da nossa vida profissional? Você deve saber que é possível fazer backup em nuvem dos documentos da empresa, por exemplo.

Copiar documentos empresariais não é como copiar documentos do seu computador pessoal. Isso porque uma empresa conta com muito mais informações do que você, por isso, é preciso um pouco mais de cuidado.

Nesses casos, a política do armazenamento em nuvem é mais complexa, já que o local onde os documentos serão guardados deve oferecer maior segurança e também ser capaz de armazenar grande quantidade de arquivos.

Por isso, apesar de ser muito mais fácil, não é recomendável que você faça um backup manual. O ideal é optar pelo automático, que te oferece muito mais segurança e eficácia, e pode ser feito através de ferramentas especializadas para isso.

Bom, agora você já sabe que é possível fazer um backup em nuvem dos documentos da empresa. Não espere mais para organizar e proteger os seus arquivos, escolha já a sua ferramenta de armazenamento em nuvem e aproveite os benefícios.

6 – Erros que as empresas cometem ao armazenar seus documentos

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
6 – Erros que as empresas cometem ao armazenar seus documentos

 

Armazenar diferentes documentos, que abordam diversos assuntos pode ser uma tarefa um pouco mais complicada do que parece. Alguns dos erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos podem parecer banais, mas são mais comuns do que parece.

Possuir uma gestão de documentos organizada e eficaz, irá facilitar o momento de encontrar com mais rapidez uma determinada informação que pode ser importante para a tomada de uma decisão, além de ajudar a nunca perder informações e dados relevantes e, principalmente ajuda a não causar confusão quando o assunto são os pagamentos para vencer.

Infelizmente, essa gestão dos documentos nem sempre é efetuada com sucesso, e acaba ocasionando nos erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos mais comuns e que poderiam ser evitados.

Não possuir cópias de backup

Um dos erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos é o de não possuírem cópias de segurança dos arquivos.

Parece impossível, mas não é. Afinal, acidentes acontecem. Com isso, é muito importante prestar a atenção nessa regra básica. Ao fazer um documento, por exemplo, além de salvar no sistema é essencial possuir uma segunda – terceira, quarta, quinta – cópia para colocar no backup.

Uma dica é dar uma olhada semanalmente para ver se todos os arquivos possuem a cópia de segurança.

Armazenar arquivos de forma desorganizada

Outro erro está na hora de organizar os arquivos quando armazenados. Organização é a regra do negócio. Deixar os documentos bagunçados é um dos erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos.

É muito importante ter a consciência de onde estão cada arquivo, seja no computador ou no papel. Uma ótima dica para documentos impressos, é criar versões digitais para todos esses arquivos. Dessa forma serão evitadas algumas dores de cabeça como, por exemplo, receber uma multa por não encontrar uma determinada licença ou documento antes de uma reunião.

Deixar de sincronizar os dados

Outro fator importante ao armazenar os documentos é se certificar que os arquivos estão sincronizados em mais de um lugar. Manter os arquivos em apenas um computador é um dos erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos.

A dica é armazenar em mais de um lugar os arquivos, para se caso ocorra algum problema com a máquina, as informações poderão ser recuperadas. Portanto, sincronizar com outras máquinas é uma forma de evitar este erro.

Deixar de pagar dentro da data

Um dos erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos é na questão do não cumprimento de compromissos e, principalmente, no momento em que deixa de pagar as notas e contas, e até mesmo multas e juros.

Esse tipo de ação cria uma imagem negativa da empresa e a má fama. A dica é estar sempre com tudo organizado e deixar lembretes para não esquecer de assuntos tão importantes como esses.

Não proteger documentos confidenciais

Não manter seguro os documentos e arquivos confidenciais é problema na certa. Portanto, é essencial cuidar de quem acessa determinados arquivos da empresa. Uma dica é usar senhas ou permissões para que apenas as pessoas autorizadas tenham acesso aos documentos.

Esquecer a exatidão

Exatidão no momento de armazenar um documento é um fator comum de se esquecer ou cometer confusão. Categorizar, inserir detalhes ou dados específicos que tenham relação com o assunto que o arquivo trata, é uma ótima maneira de não resultar em uma confusão ao procurar determinado documento.

Esses foram os 6 erros que as empresas cometem ao armazenarem seus documentos e que muitas vezes por mais que sejam básicos, são esquecidos. Portanto, para ter uma maior segurança de documentos da empresa é preciso ter organização e responsabilidade.

Além de armazenamento em nuvem, existe outra forma de manter meus arquivos seguros?

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
Além de armazenamento em nuvem, existe outra forma de manter meus arquivos seguros?

 

Se você já está acostumado com o serviço de compartilhamento e armazenamento de arquivos na rede nuvem, os servidores cloud, deve se perguntar se existe outra forma de manter meus arquivos seguros?

Bom, o armazenamento de arquivos nos servidores cloud são métodos recentes de grande versatilidade e qualidade, mas existem outros métodos que podem suprir suas necessidades em momentos de urgência.

Esses métodos são ainda muito usados pela sua comodidade, e o conceito conservador mantém-se aprazível para os usuários mais antigos.

Mas existe outra forma de manter meus arquivos seguros?

Os outros modos de armazenar seus arquivos e mantê-los seguros variam, mas todos são dependentes de memórias físicas para salvar os arquivos.

Os hard-drives, os famosos HDs, são um dos maiores exemplos. Eles são dispositivos de armazenamento permanente de dados. Como já é um hardware que compõe as peças de um computador, muito optam para salvar seus arquivos pessoais ou de trabalho nele. Ele facilita justamente pelo fato da proximidade de pelo espaço inicial liberado para armazenamento.

Existe outra forma de manter meus arquivos seguros, as memórias flash, que atuam como os outros sistemas de armazenamento.

Elas são encontradas em dispositivos portáteis como pen-drives e cartões de memória, ambos têm considerado espaço para armazenamento de dados, mas sua maior vantagem é a comodidade para o transporte. Alguns são menores que um chaveiro e precisam somente de uma entrada compatível com sua saída para que o usuário tenha acesso aos seus arquivos.

Na criação de senhas, existe outra forma de manter seus arquivos seguros, auxiliando no processo de manter seus arquivos privados em sistemas de memórias físicas, assim como na criação de um perfil com senha dos sistemas nuvem.

Porque usar esse método?

Usamos esses sistemas justamente por serem os sistemas que temos contato ao iniciarmos no mundo da informática.

Porém, esses sistemas não se mostram obsoletos pois eles são constantemente usados para instalação de arquivos e programas importantes responsáveis pelo funcionamento correto do seu computador ou celular.

Sua resistência, o fato de estarem ao alcance da mão e de não necessitarem da conexão com a internet, os fazem eficazes caso precisa fazer edições em arquivos que estão salvos neles. E, no caso das memórias flash como os pen-drives, por possuírem conexões universais, podem se conectar com qualquer outro computador, dando acesso rápido e eficaz.

Existe alguma desvantagem?

Como essas memórias físicas, muitas vezes antes de armazenar o arquivo, passam por processos de memórias temporária onde, num acidente de falta de energia, podem acabar apagando seus arquivos não salvos, elas demonstram essa desvantagem.

Existe outra forma de manter meus arquivos seguros, como conexões com no-breaks, que impedem o desligamento imediato do computador, conquistando minutos preciosos para que qualquer arquivo inacabado possa ser finalizado ou salvo para posterior utilização.

Por serem memórias físicas, elas necessitam de um investimento maior para ter um espaço de armazenamento funcional, tal como os hard-drive que ao serem adquiridos devem ser levados em consideração o espaço que o sistema operacional e outros programas fundamentais serão usados.

É possível recuperar algum arquivo que foi perdido sem estar na nuvem?

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, backup em hd, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, hd externo, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
É possível recuperar algum arquivo que foi perdido sem estar na nuvem?

De tempos em tempos, nós nos vemos obrigados a fazer uma limpeza em nossos computadores, quase como as faxinas de primavera que nossas mães e avós faziam. Mas o que fazer quando excluímos um arquivo que não deveria ser excluído, é possível recuperar algum arquivo?

Essas faxinas que fazemos, tal como formatar todo um computador, funcionam para justamente liberar espaço nas memórias para o uso contínuo delas, ou até mesmo para nos livrarmos de algum malware que possa estar danificando nosso computador. E mesmo depois de apagar, ainda podemos recuperar alguns arquivos.

É possível recuperar algum arquivo?

Sim, é possível a recuperação de arquivos excluídos que não estão na nuvem. Nossos HDs e memórias flash são os hardwares que usamos para salvar todos os nossos arquivos. É neles que até mesmo os malwares se alocam para danificar o seu equipamento.

Essas memórias têm capacidade para salvar arquivos até o momento que atingem a capacidade máxima deles, após isso nada mais é salvo, e, para abrir espaço, precisamos deletar alguns arquivos.

É possível recuperar algum arquivo por duas maneiras. Quando excluímos nossos arquivos pelo comando DELETE do sistema operacional, eles são encaminhados para a pasta lixeira, e ela posteriormente irá deletar eles permanentemente. Porém, caso consiga acessar a pasta lixeira antes desse processo, você poderá recuperar o arquivo que tanto quer salvar.

Se você acabou chegando tarde, ou até mesmo formatou o computador, saiba que essas memórias funcionam por ciclos, porque, mesmo após a exclusão do arquivo, uma cópia oculta dele fica salva, e ao completar o ciclo da capacidade da memória, o HD começar a sobrepor esses arquivos fantasmas com os arquivos novos.

Enquanto a memória não completar esse ciclo de se sobrepor com os outros arquivos, é possível recuperar algum arquivo.

Ferramentas para isso

Existem uma série de ferramentas que fazem esse trabalho por nós. São aplicativos que leem essa área livre da memória e identificam, a partir do local que os arquivos ocupavam na memória, a localização do arquivo fantasma, e antes que o HD sobrepuja esse espaço com nova informação, o aplicativo o resgata tornando um arquivo físico na memória.

Após isso, é só salvar, ou movê-lo para outra pasta, caso isso não seja feito o arquivo ainda ficar inacessível e poderá ser apagado para dar lugar à nova informação.

Em casos mais drásticos, existem também algumas empresas especializadas na recuperação total de arquivos em Hard-drives.

Por via das dúvidas

É possível recuperar algum arquivo também pelo o sistema de compartilhamento e armazenamento de arquivos na nuvem. Muitos provedores costumam disponibilizar ferramentas para esse tipo de problema.

Salvando em um histórico em seu perfil de usuário, quando um específico arquivo foi adicionado no acervo, fazendo com que você possa não só ter controle de tudo que é guardado lá, mas também um acesso para acioná-lo para que assim possa recuperá-lo caso tenha apagado por engano.

Essa é uma das inúmeras vantagens que o sistema nuvem oferece para seus usuários.

Como fazer um backup corretamente?

Publicado em: Kaizen Cloud
Como fazer um backup corretamente?

Um Backup é uma cópia de segurança dos arquivos contidos no seu computador. A principal característica desse processo é a independência dessa cópia em relação ao sistema, já que se ele falhar ela não pode ser afetada.

Problemas podem fazer com que algumas (ou todas) as informações presentes no seu computador podem ser corrompidas ou completamente perdidas. Mas calma, dá para continuar usando sua máquina tranquilamente. Hoje em dia existem vários recursos que nos protegem desse tipo de problema, incluindo vários tipos de Backup.

Backup parcial

O tipo de backup pode variar conforme o seu objetivo. Por exemplo, se você deseja fazer backup parcial, ou seja, fazer uma cópia de segurança de apenas alguns arquivos importantes, uma boa opção é o uso de CDs.

CDs são baratos e simples de serem gravados e armazenados. Existem vários programas pagos e gratuitos para a gravação de informações em CDs, mas a forma mais simples é segura ainda é usar a própria funcionalidade do sistema.

Para gravar informações em um CD, basta colocá-lo no driver de CD do seu computador. Logo em seguida, o sistema apresentará opções de gravação para os seus arquivos.

Para arquivos mais pesados é recomendável o uso de um Pendrive. Esses dispositivos têm capacidade de memória que normalmente varia de 1GB a 64GB, e permitem que você modifique e atualize as informações nele contidas.

O procedimento tão simples quanto a gravação em CD: Simplesmente coloque seu pendrive na entrada USB do seu computador e o sistema apresentará opções de gravação.

Backup total

Para fazer o backup de todos os dados de um sistema é necessária uma grande capacidade de armazenamento. Por isso, CDs e pendrives não são a melhor indicação.

Um HD externo, entretanto, pode ser a ferramenta ideal para isso. Como o próprio nome diz, um HD externo é uma memória física exterior com a capacidade de armazenamento de um HD interno.

A conexão desse tipo de ferramenta também é consideravelmente simples. No Windows, basta conectar o HD externo ao seu computador. Depois que o sistema reconhecer o HD, acesse o Painel de Controle e procure a opção “Backup e Restauração”.

Dentro dessa opção você deverá alterar as configurações para que o Backup seja feito no HD externo. Uma vez feito isso, clique em “Fazer backup agora” e todos os dados do seu sistema estarão protegidos no seu HD.

Você também pode se valer de um sistema de Nuvem, que é basicamente um HD externo localizado na internet. Esse tipo de memória não-física tem suas praticidades e suas desvantagens. O Google Drive, Dropbox e SkyDrive são bons exemplos desse tipo de ferramenta.

Nesse caso, o acesso aos dados é mais simples e pode ser feito em qualquer lugar, além de não ocupar espaço e não estar sujeito a danos físicos como roubos e acidentes.

Serviços gratuitos de Nuvem normalmente não tem capacidade de memória suficiente para um backup total. Entretanto, um serviço pago desse sistema muitas vezes supera HDs externos no quesito custo-benefício.

Viu como manter seus arquivos seguros pode ser simples e rápido? Além disso, o processo de backup também pode facilitar muito a transmissões de informações para um novo computador. É só escolher o melhor método para os seus objetivos e trabalhar com segurança.

Como funciona o backup em nuvem

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
Como funciona o backup em nuvem

 

Quem trabalha nas grandes empresas sabe que existe uma série de recursos tecnológicos para auxiliar nas tarefas do dia a dia. Empresas de médio ou grande porte tem muitos documentos, que precisam ser armazenados para uma possível futura utilização.

O local onde esses documentos podem ser armazenados é a nuvem. Na verdade, não é necessário que os dados sejam empresariais. Você, por exemplo, pode querer guardar arquivos do seu computador pessoal em um local no qual somente você tem acesso.

Foi pensando nisso que hoje vamos te apresentar a uma forma inovadora de fazer backup dos seus arquivos, para nunca mais perdê-los. Entenda agora como funciona o backup em nuvem!

Mas afinal, o que é backup em nuvem?

Também podemos chamar de cloud backup. O termo “backup” sozinho significa cópia de segurança, e somado ao termo “nuvem”, podemos presumir que esse seja o local para onde os arquivos copiados irão.

Como funciona o backup em nuvem?

Essa técnica, apesar de parecer algo complexo para quem não está familiarizado, na verdade funciona de uma forma muito simples. Ela possibilita tanto para uma única pessoa quanto para uma grande corporação, salvar seus documentos e arquivos de computadores em um local chamado “nuvem”, que na verdade é um provedor de serviços.

A diferença de armazenar algo na nuvem ou em um dispositivo é que você pode acessar o seu arquivo a qualquer hora, em qualquer lugar, a partir de um simples notebook, tablete ou smartphone, desde que você acesse sua conta.

Não é necessário salvar nada no computador, em dispositivos como pen drives etc. Tudo fica disponível na nuvem, por tempo indeterminado e protegido, o que é uma “mão na roda” para quem costuma sempre esquecer pen drives, por exemplo.

Além disso, você não precisa se preocupar com a segurança dos seus arquivos. Apesar deles estarem disponíveis o tempo todo, todos os dados são criptografados, portanto, só você tem acesso ao conteúdo colocado ali no servidor.

Vantagens

Agora que você já entendeu o que é e como funciona o backup em nuvem, vamos dar uma olhada em algumas das suas principais vantagens.

Flexibilidade

Você não precisa se preocupar quanto à “importância” dos seus arquivos. Uma grande corporação pode utilizar os serviços de backup em nuvem, do mesmo jeito que uma pequena empresa pode, ou até mesmo um indivíduo querendo guardar fotos de seu arquivo pessoal, por exemplo.

Facilidade na comunicação

Vamos imaginar que o representante internacional da sua empresa está em uma reunião com sócios importantes em outro país e se dá conta de que precisa de um documento salvo no computador da empresa.

É muito simples e rápido fazer o backup do arquivo e disponibilizar a conta para que ele acesse o documento durante a reunião.

Segurança

Outra grande vantagem do backup em nuvem é a segurança. Quando seus documentos são salvos no servidor, as chances de violação do conteúdo reduzem drasticamente.

Bom, agora você já sabe como funciona o backup em nuvem. Que tal experimentar e ver o que essa ferramenta pode fazer por você?

Qual a importância do backup?

Publicado em: Kaizen Cloud
Qual a importância do backup?

Computadores não são máquinas 100% confiáveis. Pode ser até difícil de aceitar, mas considerando a complexidade dessas ferramentas, não é absurdo que erros possam acontecer.

Um backup é uma cópia de segurança dos dados e informações localizados no seu computador. O principal aspecto de um backup é ser uma cópia com funcionamento independente do seu computador, seja por meio de uma memória física externa ou de uma memória na internet. Isso porque se algum erro acontecer e prejudicar sua máquina essa cópia deve estar segura.

Perda de dados

Se você já perdeu algum arquivo importante, seja por um erro físico ou de sistema, você pode facilmente entender qual a importância do backup. Se não, saiba que isso é muito mais comum do que você imagina.

Um computador funciona principalmente como um sistema interligado, e por isso um as informações de um software pode entrar em conflito com as de outros, seja no momento da instalação, atualização ou simples execução.

Esses problemas técnicos podem acontecer acidentalmente, ou seja, por um simples problema técnico em seu computador, ou podem acontecer como forma de ataque.

Os vírus, malwares e spywares tem evoluído cada vez mais, e eles podem chegar de maneiras completamente inesperadas. Eles podem infectar pendrives, CDs, e-mails e principalmente websites que até então eram seguros. Além de roubar suas informações eles podem danificá-las e corrompê-las.

Mas não são só vírus que podem corromper seus arquivos. Arquivos danificados podem ser o resultado de falhas comuns em programas. Essas falhas podem se acumular e tornar todo um grupo de dados ilegível para o sistema e para o usuário, fazendo com que você perca todas as informações ali contidas.

Além disso, a perda de dados também pode acontecer por problemas físicos. Incêndios, roubos, contato com a água, e até mesmo poeira e formigas podem danificar o seu computador de forma terminal, tornando seus dados inacessíveis ou corrompidos.

Mesmo que nenhum fator externo afete seu computador, o próprio envelhecimento dos componentes da máquina pode fazer com que ela fique danificada e levar a perda de dados.

A importância de um sistema de backup

A única forma de ter certeza que todos os seus arquivos estarão protegidos é ter um sistema de backup que possa ser restaurado em caso de problemas. Um ponto importante é planejar a frequência dos seus backups.

É aconselhável que sejam feitos backups individuais duas vezes por dia, uma no meio do dia e uma ao final. Esses backups devem ser individuais pois posteriormente pode existir a necessidade de uma informação que foi apagada intencionalmente no decorrer do dia.

Também dever ser feitos backup individuais mensais e anuais, pelos mesmos motivos. Com isso você tem acesso detalhado a todas as informações que foram criadas, modificadas ou deletadas durante o processo de trabalho.

É importante também que a integridade das informações nos backups seja frequentemente testada, já que problemas físicos podem afetar mídias físicas. No caso do backup em Nuvem a checagem também é aconselhável, mas não há esse tipo de risco.

Lembre-se, backups são a única garantia de integridade das suas informações e do seu trabalho. Eles são processos simples que podem evitar grandes perda de tempo e principalmente grandes perdas de dinheiro.

5 Coisas que podem acontecer se os arquivos de sua empresa não estiverem seguros

Publicado em: Kaizen Cloud Marcado como: armazenamento, Armazenamento Nuvem, Backup, Backup em nuvem, Banco de Dados, Cloud, Icloud, software comercial, software ERP, tga sistemas
5 Coisas que podem acontecer se os arquivos de sua empresa não estiverem seguros

 

 

O pior pesadelo de uma empresa certamente é perder tempo e dinheiro, principalmente no mercado competitivo de hoje em dia.

O vazamento de informações importante ou a corrupção do sistema com o qual sua empresa trabalha pode fazer com que isso aconteça em escalas irreversíveis. Dentre todas as coisas que podem acontecer se os arquivos de sua empresa não estiverem seguros, separamos as mais graves para mostrar a importância de um sistema adequadamente seguro.

1. Erro humano

O erro humano pode levar ao vazamento das informações de sua empresa. Esse tipo de erro acontece quando a empresa não tem procedimentos bem estabelecidos e delineados para o manuseio dos dados contidos no sistema.

Normas insuficientemente rígidas quanto a isso podem levar ao vazamento acidental das informações ou até mesmo ao compartilhamento intencional delas por meio de algum funcionário. Por isso o monitoramento dos processos é de extrema importância.

2. Acesso inadequado

Parece óbvio, mas muitas empresas não tem uma hierarquia de acesso adequada que diferencie níveis de usuário. Isso pode fazer com que pessoas não autorizadas tenham acessos a informações sigilosas e cruciais para o processo da empresa, levando a corrupção de dados e problemas de integridade da informação.

3. Uso indevido de informações

O principal e mais relevante problema quanto a informações de uma empresa. As informações divulgadas podem ser usadas pela concorrência, tanto para vantagem no mercado quanto para o roubo de clientela.

Além disso, as informações sigilosas dos seus clientes e da sua empresa podem ser usadas para operações ilegais incluindo fraude e roubo.

4. Problemas de reputação

Ao passar informações pessoais ou empresariais o cliente está dando um voto de confiança para a sua empresa. A partir do momento que você armazena essas informações, protege-las se torna sua responsabilidade.

Se por algum motivo essas informações caem em mãos erradas, você quebra a confiança do cliente. Insatisfeito, ele com certeza não romperá toda a relação com a sua empresa e fará com que outros saibam que a política de segurança da sua companhia é insatisfatória. Em casos mais sérios o cliente pode até entrar com uma ação judicial contra a sua marca.

4. Perda ou corrupção de dados

Existe uma gama enorme de problemas que podem fazer com que dados cruciais para a realização das operações internas e externas da sua empresa se percam ou sejam corrompidos.

Fatores como problemas técnicos e físicos podem fazer com que a integridade do seu HD e do seu sistema sejam afetadas, impossibilitando a continuidade de operações e levando algumas dela novamente à estaca zero.

5. Sequestro de dados

Muito mais simples do que vender as informações da sua empresa ou usá-las para ter vantagem de mercado, a prática de prendê-las e pedir um valor exorbitante pela liberação tornou-se comum no meio corporativo.

Vírus e programas executados por hackers podem fazer com que todos os seus dados fiquem retidos e sejam deletados caso o “resgate” não seja pago. Esse tipo de prática se popularizou justamente porque a maioria dos executivos está disposta a pagar qualquer valor para fazer com que informações cruciais não sejam vazadas.

Finalmente, podemos notar que ser atacado ou sofrer com perda e vazamento de informações pode afetar sua empresa de maneira grandiosa. Investir em um sistema de segurança sempre será muito simples do que ter que lidar com todas as consequências desse tipo de problema, e por isso deve estar entre as prioridades de uma administração.